09/03/2009

Atos

De vez em quando a saudade é aquela. Tanta, que nem sei se existe a pessoa de que sinto falta.
Se já existiu.
Parece.
Mas sei que só parece. Apenas.
Parece muito.
É invenção?
Parece tanto.
Parece.
Que. Será que não é mesmo ele?

Um comentário:

sofia disse...

Sei porque já senti. Senti saudade de doer, braba, atroz. Quando vi que a saudade era mais minha do que do outro, era só minha e de mais ninguém, percebei que era saudades de mim que eu aqui sentia.