23/05/2009

linha de pensamento

nos conhecemos
pelo avesso
exposto.

(isto sim
é sedução.)

e em seguida
o anti-avesso:
reverso.

pele mascarada
por minhas tripas
feias,
o não.

ridículo, nu.
eu vou soterrar
só pra isso emergir
sem que eu quisesse

mas agora esqueço.

aqui
minhas tripas,
aqui estou.

e até acho
que elas são
bonitas
são pele rosto
olhos dedos

porque
você
sem luvas
vem e
sutura

depois nos amamos,

te me
vejo.
por todos os meus e seus versos
te me aqueço.

8 comentários:

Anônimo disse...

Que poemas ótimos, este e o anterior. Quém á tavares? A autora não é você, Ana? Beijos, Rita.

tavares disse...

hahaha sou eu sim!
(mas psiu!
é meu pseudônimo!)

beijões

Anônimo disse...

Li os seguintes, também achei muito bons - o kehl tem razão, cada vez melhores. Sou da geração tinta no papel. Quando você vai publicar um livro? Ou mandar seus poemas para uma revista? Beijões também, com admiração!

BAR DO BARDO disse...

ana, adorei a construção muito bem articulada do poema.

- pimenta

Guru Martins disse...

...pois é,
das tripas coração
corpo alma, amor ,
paixão, drama, tragédia...
vida.
sem isso não tem graça.

tamos juntos

tavares disse...

puxa, pra eu ir atrás de publicar, antes tenho que mexer muito nesses escritos...
por enquanto não sei...
besos


Bardo,
valeu!
abraços.


Guru,
"...sei lá, sei lá,
eu só sei que ela está com a razão"

sofia disse...

obra prima.

tavares disse...

ah vá, Sofia!! (2)