18/09/2010

Literal

a fiicção é real?
Afundei no livro como se ele fosse
um elixir,
como se salvasse,
como sexo em que
depois do 3o ato,
o amor revirginasse.

3 comentários:

Anônimo disse...

ana, é o rosas! há tempo que só não entrava aqui. muito bom reencontrar sua poesia insone! beijo

Tavares disse...

Oi Rosas!!
que legal ter vc de volta com leitor!

bjs :)

guru martins disse...

...então foi
a maior transa...

bj