07/09/2008

primeiro rabisco de um conto

São Paulo, 6/9/08.
entro na casa, as paredes são todas pichadas. Não tinha placa nenhuma na porta.
Sigo, e há vários cômodos, todos vazios - sem móvel, sem gente. Mas há uma música alta, que parece ao vivo. Um rock? O som é confuso. Vai ficando mais claro a medida que eu ando. Em cada parede predomina uma cor, laranja, rosa, azul, todas mal definidas, soma das pichações.
Penumbra. No final de um corredor encontro, ainda abaixo de uns dez degraus de escada: uma sala muito cheia, onde as pessoas vêem em pé um show bom de blues.
Desço e vou dançar.

Um comentário:

sofia disse...

6/09 de 2008 também estive eu neste lugar assim meio underground, anos 70, rock do bom, de dançar até as patas incharem. Dançei do lado desta Gordon aqui, inclusive.